Com a ajuda de todos os santos (e também da vantagem de já ter o som da Sapucaí funcionando), a Mangueira pisou firme no último ensaio técnico da temporada no palco do Carnaval. Na noite de ontem, a comunidade verde e rosa cantou bravamente o empolgante samba "Só com a ajuda do santo" e agitou o público. Porém, também foi possível observar vários componentes sem defender o hino (muitos deles eram visivelmente estrangeiros).
Enfeitadas com acessórios como balões e espadas luminosas (referência a São Jorge), as alas evoluíram perfeitamente. Muito positivas foram ainda as performances da bateria e do intérprete Ciganerey.
Dançando sua coreografia oficial, a comissão de frente mista arremessou doces para a plateia e exibiu o pavilhão da agremiação nas apresentações para os jurados. Matheus, estreando como primeiro mestre-sala, se apresentou muito bem ao lado de sua sobrinha, a talentosa porta-bandeira Squel.
Novamente desfilando na privilegiada ordem de última escola da segunda-feira, aliado ao ótimo trabalho que vem realizando na quadra e barracão, a Mangueira tem tudo para tentar lutar pelo almejado bicampeonato.

Postar um comentário

 
Top