Carnaval Salvador 2019! | Alternativa RJ

O Fuzuê, tradição do pré-Carnaval, principalmente por resgatar os blocos de rua, teve sua primeira edição em 2016, com o objetivo relembrar os antigos carnavais com a apresentação de grupos culturais. Entre os nomes pré-selecionados para participar da festa estão As Ganhadeiras de Itapuã, Paroano Sai Milhó, Tio Paulinho, Quabales, Gravata Doida, Malê Debalê, entre outros que resgatam antigas tradições e as famosas marchinhas.
Serão selecionadas 40 atrações finais, entre as 48 classificadas, conforme Diário Oficial da Prefeitura de Salvador. A Saltur informa que a escolha dos grupos está na terceira e última fase, quando vão ser analisados os documentos complementares entregues pelas empresas.
Ainda segundo o órgão, será respeitada a ordem de classificação, bem como será analisado o valor estipulado por cada inscrito. Se corresponder ao edital do Fuzuê, a participação na festa será confirmada.
Circuito Orlando Tapajós
Já o Furdunço, que mais parece um verdadeiro Carnaval, com trios e multidões, está na sua sexta edição e vai seguir o fluxo do Circuito Orlando Tapajós, de Ondina até a Barra. A lista de classificados foi divulgada nesta terça-feira (15), no Diário Oficial do Município.
Entre os artistas, estão nomes como o Filhos de Jorge, Colher de Pau, Micro Trio de Ivan Huol, Silvia Patrícia e Tuk Tuk Sonoro, Os Informais, Grupo Marana, Os My Friends, Forró Massapê, Mambolada, Quabales, Toco Y Me Voy, Saiddy Bamba, Banda Canela Fina, Peu Meurray, Luciano Calazans, Taís Nader, Tonho Matéria, Skanibais, Batifun e outros tantos.
De acordo com a Saltur, “a Comissão Especial do Chamamento público classificou por ordem de pontuação as atrações artísticas (artista único, duplas, trios e bandas) que apresentaram propostas conforme exigido no edital”.
Ainda de acordo com a empresa, da lista com 118 atrações classificadas, serão selecionadas 60, seguindo a ordem de pontuação, bem como o valor estipulado pelos artistas. O edital do Furdunço aponta que não pode ser pretendido mais de R$ 25 mil por atração, sendo metade destinada ao equipamento sonoro e o restante à própria atração.
O presidente da Saltur, Isaac Edington, ressalta que o objetivo do pré- carnaval é trazer o folião mais cedo para Salvador e mantê-lo mais tempo na cidade.
 
Top